quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Eu nem quero pensar no estrago

 - Aconselho-te a levares as coisas bem pensadas, facilmente deixas lá um montão de dinheiro! Eu só ia ver umas bolas…
 - Vou-me foder toda, não vou? Diz a verdade, vou foder-me toda?
 - Vais.
 - Vou fazer as contas, levanto dinheiro e deixo o multibanco em casa. Achas que corro risco de andar a pedir dinheiro no parque do estacionamento?
 - Corres, mas deixa o multibanco em casa. V., estabelece um valor, nunca menos de 20€ e não leves telemóvel para não ligares a pedir dinheiro. Nem vás com ninguém que te possa emprestar!

- Vou fazê-lo!
- Faz, facilmente te perdes. Como te disse, eu só ia comprar umas bolas novas e trouxe as campainhas que são tão bonitas e melodiosas, bonecos de neve fofos e um pai Natal para pendurar na porta. É tudo taaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaão lindooooooooooooooooooo!


Lamento desiludir: adoro o Natal. Gostava de ter uma família maior e que os meus sobrinhos ainda fossem pequenitos.

2 comentários:

  1. Eu perco-me com as cenas do Natal. Quero tudo, podia ser uma parola que enche a casa de enfeites por fora que mais parece uma parada, que ficava de bem com a vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também sou parola, nataleira me confesso :D

      Eliminar