quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Já vai tarde, mas cá vai

A previsão apocalíptica do Fim do Mundo foi um embuste! Sinto-me enganada. No dia 21 de Dezembro, os únicos meteoritos que encontrei no terraço foram as poias dos canideos.

Vida dura

No ginásio, para me distrair do exercício físico, vou observando e ouvindo. E já decidi, tendo em conta a forma como o moço geme, exijo o mesmo treino que ele.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Medo

Eu não tenho medo de perder poder de compra. Tenho medo de não conseguir cumprir os compromissos  assumidos, como por exemplo, pagar a casa.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Sim, este é para ti

A minha única e singular leitora foi de férias. Só voltarei a ter motivo para actualizar o blogue na próxima semana.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Um país de “Virgens ofendidas”

Há quem gaste acima das suas posses, mas há também quem não tenha sequer possibilidade de ter posses. Há pobres orgulhosos e há quem dê o que já não presta. Há quem a credite na dignidade de todos e há quem exija a falta de dignidade a alguns. Há quem usufrua de determinadas condições sem a elas ter direito ou necessidade, mas também há quem só possa contar com elas para (sobre)viver. Hoje são eles, amanhã somos nós. Basicamente, deixem-se de merdas e contribuam para o Banco alimentar.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Sister V. e o fabuloso mundo automóvel


….
- Então tenho que pôr sempre anticongelante, não pode ser água?
- Sim, o ideal é o anticongelante. Mas se não tiveres mais nada, podes meter água. Aliás, numa urgência, até podes mijar lá para dentro!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Não sei se me faço entender

Sempre me meteu confusão estar a falar com alguém completamente nú. Alguém com quem me relaciono apenas socialmente, claro está. Eu não tenho problema com o meu corpo, ou melhor, tenho mas não me incomoda. No entanto, não seria capaz de andar para trás e para a frente em pleno balneário. Caramba, incomoda-me a nudez desconhecida e muito próxima. E , além do mais, mesmo que o diálogo seja importantíssimo e válido, como posso levar a sério alguém completamente nú e a esfregar freneticamente uma toalha pelo corpo?

“My name is Quim, Joaquim”

Foi por estes dias. Mesmo que não houvesse todos os santos, fiéis defuntos e dia dos mortos, iria lembrar-me. O meu corpo trai-me. No cérebro pareço ter uma espécie de calendário biológico. Primeiro a tristeza, depois a falta de apetite e por fim as lágrimas que teimam em cair. Não memorizei o dia. Sei o ano, o dia e a hora a que nasceste. A outra diz que para morrer basta estar vivo, eu penso que para existir tens que nascer. E é essa data que recordo. É a tua existência que quero recordar, não o dia em que morreste e foste enterrado. Não quero que tenham pena de mim. Não quero falar da puta da doença que não te matou, mas que te levou a morrer. Quero contar os episódios que vivemos juntos. Quero contar as tuas piadas. Quero que saibam que existiu um puto inteligente e com um sentido de humor incrível. Não quero que pensem em ti como o meu falecido irmão. O irmão mais novo que morreu antes da irmã mais velha. Não é a morte que nos define, é a vida. Não eras apenas o meu irmão, eras o meu melhor amigo. Dificilmente conseguirei confiar em alguém como confiava em ti. Eu compreendia as tuas piadas e tu compreendias as minhas. Fazes-me falta. Felizmente, a vida tem me dado bons amigos.

Mais texto que trago do outro blogue. Tinha que ser, não o consigo esquecer.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Mas e agora, o que vou fazer à minha vida?

Há dois anos que não vou ao ginásio. E de regresso ao ginásio e ao balneário de um ginásio, dou de caras com novidades. Nas aulas há Zumba e nos balneários há a rarificação da pilosidade. Eu não defendo o ‘go natural’, mas apresentar um pipi que parece frequentar sessões de quimioterapia… é estranho. E agora não sei o que vou fazer à minha vida, tenho medo de ser ostracizada por ostentar o último moicano do balneário.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Sister V. explica



As Salsa Mystery servem para manter o nalguedo quentinho e fofinho durante os meses de frio. E pela módica quantia de 99,90 euros, dizem as senhoras dos blogues fashionistas. Que quereis mais?

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

A respeito de Manifestações

Ainda não estou preparada para me insurgir contra o governo. Preciso de mais dois ou três meses de ginásio para participar numa manifestação.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Anda comigo ver os aviões

Já começa a fartar a cena do Ver os aviões. Apetece correr todos os ditongos possíveis com a palavra colhões.



quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Malta que se arrasta sem noção do cenário que a rodeia

Se estão para morrer que morram de uma vez. Se a ideia é angariar a piedade dos outros, sejam mais discretos. Um bocadinho de pena nunca fez mal a ninguém, mas todos os dias é dose!

Morning person


- Olá, muito bom dia!
- Bom dia o CARALHO!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Porquê, meu Deus?

Sem ver um único especial ou diário da TVI, já sei que na Casa dos Segredos é tudo um bando de azeiteiros à procura de ganhar a vida sem mexer um dedo. Já sei que não têm vergonha ou noção do ridículo. Sei que parecem ter sido escolhidos a dedo. Fiquei com a impressão que observar primatas no jardim zoológico seria mais lúdico e enriquecedor. Também me quer parecer que um filme pornográfico terá mais conteúdo e deixas mais trabalhadas. Há duas gémeas e um Guedes. Um Rúben ‘maldisposto’  com uma Tatiana. Também há quem afiance que o rabo é genuíno, mas não sei quem é a personagem.  Ou seja, escolhi não ver. Porque me massacram com os contos e ditos?

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Porque coçam os homens publicamente a genitália?


Sim, porquê? Eu não sei se é tique, se é falta de higiene, se é roupa interior desadequada ou se é falta de contacto físico. Seja consciente ou inconsciente, só sei que me irrita. E nojo, mete-me nojo. Estou farta de ser eu a sentir-me envergonhada por ter alguém à minha frente a coçar-se. A coçar os tomates e falar comigo como se nada fosse. E lá fico eu à procura de outro poiso para o olhar e a disfarçar o meu ar escandalizado. Não tem jeito nenhum. Às vezes, quando estou sentada, tenho que me levantar porque insistem em falar comigo de pé. E, apesar da distância higiénica, fica insuportável estar ao mesmo nível das mãos coçantes e do sujeito coçado. Foda-se! Por amor de Deus, arranjem um quarto ou uma casa de banho. Começo a perder a paciência e qualquer dia pergunto se sofrem de alguma patologia que provoque prurido nos testículos.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Há limites!

Quem me conhece sabe que não perco uma oportunidade para proferir uma boa piçada. Mas há limites para a piçada grátis. Não é bonito de ver piçadas injustas ou piçar alguém que não pode reagir por obrigações sociais ou profissionais.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Sushi

Uma incursão pelos paladares nipónicos está fora de questão. Não saberia qual a opção correcta: usar os pauzinhos para comer ou bater com eles na comida até esta morrer.

E esta, hein?!

Para quem esteve quase a patinar, está muito espirituoso!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Pronto, está bem assim?


Vais continuar a cá vir ou queres uma coisa mais elaborada.
P.S. -Eu sei que tu sabes que eu sei quem és. Basicamente. Ameaçaste-me logo pela manhã!

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

As mamas da Kate

Não percebo o exagero mediático e social sobre o assunto. Umas mamas são umas mamas. Ou melhor, são mais as semelhanças que as unem do que as diferenças. Eu só não arejo as minhas porque, da primeira vez que o fiz, apanhei um escaldão e foi chato.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Poder dizer de quando em vez…

… decifra-mos, hostiliza-mos, equilibra-mos, orienta-mos, martiriza-mos, ostenta-mos, carrega-mos, lava-mos e trinca-mos com broa é de homem.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Fé inabalável


- Viste o multímetro?
Para me fazer este tipo de pergunta, o meu homem, só pode ter uma grande fé e confiança em mim.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

C’est toujours la même chose

Continuo a tomar o café pós-almoço no mesmo sítio. Continua a ser 11 cêntimos mais barato. O cheiro continua a ser mau, cheira a mofo que dói, há apenas algumas alterações na intensidade. À pergunta diária ‘é café?’ respondo ‘sim, por favor’, mas o que realmente me apetece responder é ‘não, vim só pelo cheiro!’

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O cúmulo da vaidade



Sister V.: Bom dia, recebi um e-mail que diz que o meu identificador não está a funcionar.
Menina da Via Verde: Deve ser a bateria, o identificador já é de 2008.
Sister V.: Como continuava a ser cobrado o custo das portagens e como faço esta viagem há anos, nem dei conta de que dava erro na leitura ao passar nas portagens.
Menina da Via Verde: O valor continua a ser cobrado porque quando o carro passa e não é feita a leitura do identificador, é tirada uma fotografia ao carro.
Sister V.: Ah, muito bem… Sabe-me dizer se fiquei bem nas fotografias?
Nota: Não fiquem aflitos que só lhe és permitido fotografar a traseira do carro e isto foi uma piada sem danos, o único estrago foi a máscara de pestanas da menina da Via Verde.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Porquê?


A qualidade de moribunda, aos olhos de terceiros, torna-nos melhores.
Tradução: Estar para morrer faz de nós boas pessoas. O que está para trás deixa de existir. Fomos sempre bons.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Descampado

De tanto cortarem no Relvas aquilo ficou um descampado. Melhor só a dos submarinos que, nas palavras do outro, ora emergem e ora submergem.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

sábado, 18 de agosto de 2012

Há coisas do diabo!

Aprendi à minha custa que tenho que estar atenta às luzes de aviso do carro. A coisa ficou mais complicada de interpretar com os avisos em alemão.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

by the way

Ninguém é obrigado a gostar de animais. Ninguém é obrigado a ter animais. Todos temos o dever de os respeitar e quando decidimos ter um, devemos ter consciência do compromisso assumido. Os animais não são objectos que se usam e deitam fora.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

É só vantagens!


O café não é mau e é 11 cêntimos mais barato: duas vantagens. A terceira é que posso dar um peido que ninguém nota e não estou a falar do som. Não quero com isto dizer  que o faça, mas se quiser posso fazê-lo que a minha reputação sai imaculada.
Nota: Poder até podia ir a outros locais, mas não seria a mesma coisa.

Aluga-se

Aluga-se crânio a cérebro trabalhador e asseado.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

O céu é o limite!

Dois lavatórios duplos com cifões, ligações e torneiras incluídas a preço da uva mijona. Uma placa de indução com setenta porcento de desconto.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Resumo ou assim

Entreguei pés de princesa. Sete dias depois regresso com patorras de elefante. Quem estraga velho, paga novo.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Como disse?

E se de repente alguém te pergunta alguma coisa e não percebes e pedes para repetir e voltas a não perceber, isso é o quê?

Afinal posso relaxar

O desmazelo reflectido no meu cabelo tem nome: madeixas californianas.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Ò c’um caralho

Há uma senhora na cantina que quando está a servir parece que está a tirar da boca dos filhos dada a pouca quantidade de material comestível que insere nos pratos.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

quarta-feira, 25 de julho de 2012

A amizade é assim

Um amigo termina com a namorada e continuamos a ser amigos apesar de a ex-namorada ser muito mais fixe que ele.

É assim ou sopas!

Se é para me deixar viúva, tem que casar comigo. Como ele não quer, vai ter que se manter vivo.

terça-feira, 24 de julho de 2012

A felicidade ou qualquer coisa assim

O meu homem diz que sou uma privilegiada por conduzir uma viatura com ar condicionado e direcção assistida.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Se pudesse não ser assim

Vagas de calor, tal como as vagas de frio e o primeiro floco de neve na Serra da Estrela, são sinónimo de equipas de reportagem. Mas a mais incomodativa é a ronda às praias de norte a sul. Incomoda quem veraneia e incomoda o telespectador. Uma coisa é dar a conhecer a fraca forma ao público da praia que frequentamos, outra coisa é as nossas banhas tornarem-se conhecidas a nível nacional. Claro que há quem não se importe de dar uma palavrinha e quem não se sinta incomodado em apresentar-se de trajes menores ao povo de lá de casa e sem pensar nos traumas ou consequências disso.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Ai é assim que queres?

O universo odeia-me. Estou a exagerar. Odeia-me só um bocadinho. Não quer que eu seja totalmente feliz. Afasta-me do ruído verbal, mas não me dá o sol.Why can’t I have it all?

quinta-feira, 5 de julho de 2012

quarta-feira, 4 de julho de 2012

A continuar assim, morro e fica tudo por fazer

A que está, fala para caralho. A que pouco fala não está. A outra vai aparecendo. O do balcão é para onde está virado. Foda-se, não vai ser fácil sobreviver a isto.

É mais ou menos assim

Ver um urologista a comer com afinco uma banana.

Como assim?

Quero usufruir da depilação feita. Quero sol. Depilação em vão? Não, obrigada. Foda-se.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Está tudo maluco ou é mesmo assim?

Foda-se. Ainda nem curti o Verão e já andam a profetizar as tendências Outono/Inverno. Quero dar largas aos néons da estação.

Férias ou assim

A ganhar coragem para conseguir fazer os metros finais. Foda-se. Ninguém merece.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Há dias assim

Dormi pouco. Tenho sono. Dói-me o ombro esquerdo. O meu cabelo está uma merda. Foda-se. Odeio-o as segundas-feiras. Quero ir para casa.