quarta-feira, 11 de junho de 2014

O problema não é teu porque te chateias com isso?

Sei que é estúpido e não devia perder tempo com estas merdas. Mas, a verdade, é que me custa "não reconhecer alguém". Pensar que conheço alguém e, com o passar do tempo, não a reconhecer nas atitudes tomadas, deixa-me desnorteada. A minha primeira reacção é procurar o problema em mim. Depois, olhar para trás e tentar descodificar algum sinal de que esta alteração ia acontecer. E, por fim, arranjar motivos para esses comportamentos que possam justificar os laços que nos uniram em tempos. É fodido ter vergonha de terceiros, não é? Bem, se calhar, o problema até é meu. E mudar não é suposto ser mau. Mas, às vezes, vejam o caso da Miley Cyrus, as pessoas mudam e nem sempre é para melhor.

3 comentários:

  1. A mudança só pela mudança nem sequer faz sentido. Agora, se significar uma evolução...
    O problema das relações humanas é que não evoluem em linha recta e isso é uma confusão dos diabos. Nem nós somos espectadores estáticos da evolução dos outros. Também estamos no "filme" e também vamos mudando, à medida que o tempo passa e à medida que mudam os que convivem connosco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acontece e não há explicações, não é?

      Eliminar
    2. Sim. Ou as explicações possíveis não nos servem...

      Eliminar