terça-feira, 17 de março de 2015

Não faz sentido

Isto é assim, comecei o blogue porque queria escrever o que me apetecesse. E se a ideia inicial não implicava contar coisas da minha vida, acabou por acontecer. Andava feliz e contente com a sensação de dizer ao mundo e não dizer a ninguém simultaneamente. Assustei-me quando recebi o primeiro comentário de alguém que não conhecia. Mas sosseguei. Gosto de contar histórias, talvez não as escreva da melhor maneiraJá me arrependi de algumas coisas, não as vou apagar. Tenho algumas em rascunho e apetece-me ir embora.

24 comentários:

  1. Embora para onde? Já viste a chuva que aí está?

    ResponderEliminar
  2. Escreves posts interessantes e ás vezes comicos, e outras vezes que me fazem pensar! Eu pessoalmente adoro passar por cá e ler :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, fazer pensar? Não é a minha intenção e peço desculpa por isso :)

      Eliminar
  3. ir embora? fazemos sempre algumas coisas de que nos arrependemos, mas depois acabamos por reconciliarmo-nos connosco. boa semana. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso, preciso de reconciliar-me :)

      Boa semana!

      Eliminar
  4. Eu adoro a forma como tu contas histórias, tanto aqui como in private, cheias de cara***s.
    (Ponto número um, que ainda não me calei)
    Começar a filtrar tudo o que escrevemos deve-se ao facto de sabermos que existe cada vez mais gente a ler-nos. Isso sabes, não te estou a ensinar nada :) Vê-se no número de visitas diárias. Eu sei que apetece escrever sobre chatas, burras, menopáusicas e histéricas (poupemos o género masculino, tão mais inofensivo...), mas a "fama" impede-nos. Ainda vamos acertar em cheio em alguma menopáusica fofinha que conhecemos e não queremos magoá-la. Ou em alguma histérica, que fica mais histérica, a achar que aquilo é com ela, porque tudo é com ela, tamanho é o tamanho (o pleonasmo é propositado, tá?) do umbigo da histérica.
    (Ponto número dois, que ainda falta mais um)
    Nem penses em ir-te embora daqui. Mas é que nem penses. Tu vais, eu vou, e isto não é uma ameaça. É chantagem.
    (Isto foi o ponto número três, não foi? Agora é que é o último)
    E não, isto não é assim :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto tanto de ti, LP :) Vou fazer um intervalo, eu volto :)

      Eliminar
  5. Tem dias.
    Já me apeteceu o mesmo e já cheguei a partir. Mas regressei.
    É para mim, é para nós, que se escreve.
    Claro que um pouco de feedback é positivo... afinal, está lá assinalado quantos nos leem, e se leem, podem comentar. Principalmente quando não se tratam de assuntos do género "este rímel é bom", ou "esta roupa fica-me bem".

    ResponderEliminar
  6. Ir e voltar custa mais que ficar e respirar.

    ResponderEliminar
  7. É não esquecer os aviator, sff. :)

    Até lá.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não me esqueço os aviator. Nunca esqueço :)

      Um beijo que eu não sou de abraços, até já.

      Eliminar
  8. Volta agora, por um bocadinho, só para fazeres o brilharete que eu sei que tu farás tão bem :)

    ResponderEliminar
  9. desde que não fales em tamanhos de cabeças facilmente identificaveis, fala do que quiseres!!! :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aprendi a lição. Não falo, acho. Guardei a frase em rascunho :D É tão boa :D

      Eliminar
  10. Até estremeci. Ando com os mesmos dilemas há 3 anos.
    O blogue está criado, mas nunca viu a luz do dia...talvez sim? Talvez não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar já é hora de ver a luz do dia, não?

      Eliminar